MG-4

Foi liberada comercialmente em 1994 pela Matsuda.

  • Adaptação:

Adapta-se em solos de média a baixa fertilidade. Apresenta tolerância a solos encharcados, requer precipitação anual acima de 800 mm.

  • Indicação:

Pode-se utilizar para pastejo direto e fenação, recomendado para animais de cria, recria e engorda.

  • Taxa de semeadura: 

No período normal de plantio paras as operações realizadas a lanço recomenda-se de 400 a 450 pontos de VC/ha. A partir de fevereiro deve-se aumentar para 500 pontos de VC/ha. 

  • Profundidade de plantio:

 Incorporar as sementes em torno de 2,0 cm com grade niveladora fechada. Assim como para as demais espécies, os melhores resultados são obtidos, passando-se rolo compactador após incorporação da semente ao solo.

  • Produção:

Produção variando de 10 a 12 toneladas de matéria seca/ha/ano. Sua composição média é de 9 a 11% de proteína bruta na matéria seca.

  • Manejo:

O manejo do MG-4 em áreas de pastejo rotacionado, deverá ocorrer a cada 25 a 30 dias no máximo, durante a estação chuvosa e quente e de 45 a 50 dias no inverno (frio e seco), em ambos os casos de 1 a 5 dias de pastejo. Em área com adoção de pastejo contínuo procurar manter a vegetação com porte mínimo de 15 a 20 cm.